Notícias

Equipe CLICSUL faz entrevista

Ontem à tarde gravamos entrevista exclusiva com Flávio Teixeira, da Studio FM 104.9.

Em uma conversa bem descontraída aos poucos nossa equipe foi se soltando. Tudo isso pois nenhum de nossos membros havia feito sequer alguma participação em meios de comunicação como o rádio.

Agradecemos ao espaço pela entrevista e contamos com a sintonia de todos no Domingo (06) à partir das 14hs nas ondas da Studio FM!

[AG] Entrevista com o novo secretário de turismo Sidney Bretanha

ENTREVISTA COM MAIS NOVO SECRETÁRIO DE TURISMO

Com a troca de governo a partir do dia 1 de janeiro, começam as atividades com as Secretarias Municipais, uma das Secretarias que talvez tenha que “correr” para se organizar seja a de Desporto e Turismo, visto que as atividades já estão á beira de começarem. Ai está a Temporada de Verão, Bailes Municipais e o Carnaval, entre outros.

Para explanar suas propostas e deixar uma prévia de como será o funcionamento destas atividades, Sidney Bretanha, o mais novo Secretário de Desporto e Turismo do município, fala ao Jornal Pampeano.

1) Qual será o enfoque da Secretaria em sua gestão?

A principal orientação política do Governo Henrique é manter os eventos e as relações existentes com todas as entidades de Arroio Grande (piquetes, associações, etc) independente de siglas partidárias, e isso nós faremos. Vamos dar seguimento ao que vem sendo feito e buscar otimizar ainda mais estas relações. Porém, além disso, é preciso que o turismo sirva não apenas para “consumo interno” e sim para atrair pessoas de outros municípios. Entendo que para transformar a secretaria num legítimo instrumento gerador de renda para a nossa comunidade precisaremos focar em ações que consigam “vender” melhor a imagem de Arroio Grande.

 

 

2) Já existem projetos e/ou ideias a serem implantadas neste primeiro ano de trabalho?

Sim, todos os serviços que forem possíveis contratar em nosso município, sem queda de qualidade, serão contratados. O Prefeito Henrique sempre deixou bem claro que a prioridade é investir na nossa população, só esta ação já será uma grande mudança. Temos algumas ideias novas de eventos a serem criados que ainda estão em estudo, o que posso adiantar será a “Festa dos 200 anos de Mauá” que deve acontecer no mês de dezembro. Fomos alertados desta importante data pela Srª Carla Silveira, uma pessoa que respira a cultura e a história local. Esta festa deve envolver todas as secretarias do ‘Governo do Povo’, inclusive a futura Secretária de Cultura, Liziane Duquia, também já está trabalhando em prol deste evento.

 

 

3) Quais as maiores dificuldades encontradas neste primeiro momento?

Creio que o maior obstáculo inicial seja a dificuldade financeira, uma vez que, tudo indica, receberemos a administração com os “cofres limpos”. Fico me perguntando como pode um município que possui um orçamento tão “confortável” para seu porte, de repente, se encontrar quase sem dinheiro em caixa. É o que chamam na política de “herança maldita” e, ao que parece, o Prefeito Henrique receberá uma das piores que já se viu Por Aqui. No caso do turismo é ainda mais complexo, pois o orçamento foi reduzido em relação ao de 2012, se não me falha a memória o projeto veio da Prefeitura logo que meu nome foi anunciado na pasta. Que coincidência, né? Mas o importante é que temos fé em Deus e no nosso trabalho de equipe para superar tais dificuldades.

 

 

4) O senhor acredita que a transição do secretariado transcorrerá tranquila?

Pelo que sei na maioria das secretarias está sendo bem tranquilo sim. No caso do Turismo, até podemos dizer que é tranquila, porém, insuficiente. A primeira reunião que tivemos com o secretário atual foi um encontro elegante, com uma conversa simpática e agradável (até porque ele é uma pessoa muito educada e de bom papo), porém quando solicitei cópias de algumas folhas que estavam sobre a mesa (mais precisamente os regulamentos dos campeonatos da Ponte e do Pontal) isso me foi negado. Percebi uma burocracia desnecessária (inventada pelo futuro ex-governo) sendo utilizada para dificultar nossos passos. Sei que isso faz parte do jogo político, mas nem por isso concordo. Ainda nesta semana fizemos o levantamento do patrimônio da secretaria, o qual transcorreu normalmente, inclusive fomos muito bem recebidos no Gitão. O que incomoda um pouco são algumas “articulações partidárias subterrâneas” visando tumultuar o carnaval, que temos conhecimento, acontecem dentro da secretaria. É compreensível este revanchismo, uma vez que eu devo ter sido a pessoa que mais criticou o governo que se encerra, porém este tipo de comportamento não me traz prejuízos pessoais, só quem perde é a comunidade. Podem me criticar à vontade, não tenho problemas com isso, não vou processar ninguém, nem mandar bater em ninguém. Só peço que sejam corretos com a população, os governantes que estão saindo precisam entender que quando realizam quaisquer ações para dificultar o começo do Governo Henrique, na verdade estão traindo a mesma população que lhes confiou 8 anos de poder, por consequência pisoteando a democracia. Espero ter motivos para elogiar o futuro ex-secretário após a nossa posse, mas admito que não estou muito otimista quanto a isso.

 

 

5) De que forma a secretaria pretende atuar em relação ao turismo e aos pontos turísticos do município?

Teremos novidades a médio e a longo prazo. Mas como vem afirmando o novo Prefeito, a principal meta é tornar o turismo uma área estratégica para gerar renda, valorizar nossa identidade cultural e histórica e fazer os arroiograndenses cada vez sentirem mais orgulho de sua terra.

 

 

6) Em relação aos eventos esportivos, como serão a partir de janeiro?

A ideia inicial é manter o calendário existente, devido às dificuldades financeiras que devem surgir em janeiro, não creio que seja possível criar muitas novidades neste primeiro momento. Mas o esporte terá uma atenção especial no Governo do Prefeito Henrique. Teremos o Hérris Medeiros trabalhando diretamente neste setor, dentro da secretaria, atuaremos juntos e eu confio muito na capacidade e na dedicação dele. O Hérris é ‘boleiro’, vive o futebol, tem carisma e um ótimo trânsito nas comunidades dos bairros, está motivado e afim de fazer um grande trabalho, acredito que eu não poderia ter uma parceria melhor nesta hora.

 

 

7) O Carnaval 2013 sofrerá alguma alteração?

Sim, pequenas e dentro das possibilidades financeiras, mas teremos mudanças sim. Entretanto, a grande diferença da política implantada até então, é que a maior parte dessas mudanças será debatida com as escolas. Não tomaremos decisões “de cima para baixo”, como já aconteceu Por Aqui tantas vezes, somente quando for preciso. Temos uma série de pequenas alterações que levaremos para as reuniões com os Presidentes e buscaremos o caminho que a maioria julgar mais adequado.

 

 

8) Deixe suas considerações finais?

Primeiro quero agradecer o jornal Pampeano pela entrevista e fazer um pedido à nossa comunidade que façamos uma grande mobilização para reerguer o carnaval de Arroio Grande. Os últimos 3 anos foram deixando muito a desejar, não aconteceram investimentos necessários e nem inovações atraentes, por consequência, assistimos algumas cidades vizinhas ameaçando nosso posto de “melhor carnaval da zona sul”. Este é o momento de unirmos forças, pois o carnaval é um patrimônio de nosso município e um compromisso de todos nós.

www.clicsul..net | CoverNews by AF themes.